Photo

euprofundo:

O Grande Ditador, de Charles Chaplin

Source: euprofundo
Photo Set

"You don’t fear death… You welcome it. Your punishment must be more severe." - The Dark Knight Rises (2012)

(via davidfincher)

Source: mashamorevna
Photo Set

showslow:

This notebook encourages people to draw outside the lines by Marc Thomasset | http://www.tmsprl.com/shop.html

(via theswintons)

Source: showslow
Photo

nordestebrasileiro:

Miguel Rio Branco

BRAZIL. Bahia State. Nordeste. Playing checkers. 1982.

Source: nordestebrasileiro
Photo
Photo
Photo Set

drunkandblogging:

Let’s talk about cinematography

The Godfather (1972)
Cinematographer: Gordon Willis
Director: Francis Ford Coppola

(via davidfincher)

Source: drunkandblogging
Quote

"Em que estrela, amor, o teu riso estará cantando?"

- Mario Quintana, do poema “Eu fiz um poema”, no livro “Esconderijos do tempo”, 1980 (via eu-sem-poesia)

(via eu-sem-poesia)

Source: temploculturaldelfos
Quote

"O amor é algo extraordinário e muito raro. Ao contrário do que se pensa não é universal, não está ao alcance de todos, muito poucos o mantêm aqui. Chama-se amor a muita coisa, desde todos os seus fingimentos até ao seu contrário: o egoísmo.
A banalidade do gosto de ti porque gostas de mim é uma aberração intelectual e um sentimento mesquinho. Negócio estranho de contabilidade organizada. Amar na verdade, amar, é algo que poucos aguentam, prefere-se mudar o conceito de amor a trocar as voltas à vida quando esta parece tão confortável.
Amar é dar a vida a um outro. A sua. A única. Arriscar tudo. Tudo. A magnífica beleza do amor reside na total ausência de planos de contingência. Quando se ama, entrega-se a vida toda, ali, desprotegido, correndo o tremendo risco de ficar completamente só, assumindo-o com coragem e dando um passo adiante. Por isso a morte pode tão pouco diante do amor. Quase nada. Ama-se por cima da morte, porquanto o fim não é o momento em que as coisas se separam, mas o ponto em que acabam. (…)
De pouco vale viver uma vida inteira se não sentirmos que o mais valioso que temos, o que somos, não é para nós, serve precisamente para oferecermos. Sim, sem porquê nem para quê. Sim, de mãos abertas. Sim… porque, ainda além de tudo o que aqui existe, há um mundo onde vivem para sempre todos os que ousaram amar…"

- José Luís Nunes Martins  (via eu-sem-poesia)

(via eu-sem-poesia)

Source: acmorais